Cultura e lazer

Quatro novos patrimónios mundiais da Humanidade para descobrir nas próximas férias

26 Junho, 2019

Se é um amante de história e acredita que a melhor forma para iniciar a época de férias é com uma viagem, descubra quatro dos novos patrimónios mundiais que entraram nos últimos anos para a lista da UNESCO.


Caverna de Gorham: história em estado puro

O Rochedo de Gibraltar já era uma das principais atrações da península e agora temos mais um motivo de peso para visitá-lo: desde 2016 que a Caverna de Gorham é considerada Património Mundial da Humanidade. Este complexo de cavernas é considerado uma das últimas habitações de Neandertais. Com mais de 125 mil anos,  guarda evidências de caça, pesca e até gravações abstratas nas pedras. São quatro cavernas com grande relevância arqueológica e paleontológica, que contêm desenhos, rochas e vários tipos de objetos que foram extremamente importantes para os estudos científicos sobre a evolução humana. Segundo Clive Finlayson, diretor do museu de Gibraltar, nesta caverna descobriu-se a primeira gravura abstrata e deliberada, realizada numa parede.

Se está a pensar visitar este local cheio de história, aproveite para desfrutar da cidade de Gibraltar onde poderá fazer uma visita à Catedral de Santa Maria, ao Castelo dos Mouros ou inclusivamente à Torre de Homenagem, que poderá encontrar no ponto mais alto dentro das construções modernas. E não se esqueça: o Museu de Gibraltar é de visita obrigatória, bem como o Farol da ponta da Europa, ou não fosse este o único farol inglês que se localiza fora do Reino Unido. Uma visita a Gibraltar também não ficará completa sem um encontro com os grandes anfitriões da região: os típicos Macacos de Berberia, com quem poderá conviver no The Rock Apes.

Ler Mais

Arquitetura de Le Corbusier: um roteiro pelo mundo da arquitetura moderna

Se gosta de arquitetura, visitar os 17 edifícios projetados pelo arquiteto suíço Le Corbusier que se tornaram Património Mundial da Humanidade da UNESCO será possivelmente um dos seus roteiros de sonho! Estas construções encontram-se espalhadas por sete países e entre elas encontram-se a Maison Guiette, na Antuérpia, o Museu Nacional para Arte Ocidental, em Tóquio e outros em França, Suíça, Argentina, Alemanha e Índia. Segundo a UNESCO, a obra de Le Corbusier é “um excelente contributo para o Movimento Moderno”, sendo que estas obras são consideradas um testemunho de uma linguagem arquitetónica que detém uma rutura com o passado.

Se um roteiro por sete países lhe parecer ambicioso, porque não começar por França, onde se encontram 10 das 17 obras de Le Corbusier que são Património Mundial da Humanidade? Em Paris poderá visitar a conhecida Maison La Roche e a penthouse onde o arquiteto viveu durante mais de 30 anos no 16º Bairro, mas vale bem a pena alargar a viagem ao resto do país. A uma hora de distância da capital francesa, perto de Versailles, em Poissy, encontra a Villa Savoye (na foto), um dos maiores ícones da arquitetura moderna. Também vai poder encontrar o legado de Le Corbusier nas regiões de Gironda, Marselha, Lorena e um pouco por todo o território francês.

Dólmen da Menga: o megalítico aqui tão perto

O Conjunto Arqueológico dos Dólmenes de Antequera que consta na lista dos Patrimónios da UNESCO em Espanha é constituído por três monumentos culturais: o Dólmen de Menga, também conhecido por Cova da Menga, o Dólmen de Vieira e o El Romeral. Porém, a principal atração é mesmo o Dólmen de Menga, considerado o maior da Europa e uma das maiores obras megalíticas do continente. Garantimos que irá ficar surpreendido pela grandiosidade do espaço e também pelas pedras de arenito que originam uma câmara funerária em formato ovalado.

Se decidir visitar este lugar, saiba que é um dos sítios pré-históricos mais valiosos e reconhecidos de toda a Andaluzia. O dólmen conta com 25 metros de profundidade, quatro de altura e foi construído com 32 megalíticos. Neste local irá encontrar a pedra mais pesada desta estrutura, com cerca de 180 toneladas, o que significa que é 140 vezes maior que a pedra de Stonehenge. A entrada para a Menga fica a 45 graus a nordeste, estando de frente para a Rocha dos Apaixonados e para o El Torcal. Para além de uma experiência que vai agradar aos grandes amantes de História, este percurso oferece-lhe ainda belas paisagens desertas e a oportunidade de conhecer melhor Málaga, a Serra do Torcal, a Rota do Megalítico e o parque natural, os locais preferidos daqueles que adoram atividades ao ar livre.

Sítio arqueológico de Filipos

A cidade de Filipos encontra-se localizada na Macedónia Oriental e Trácia, na Grécia e foi considerada Património Mundial da UNESCO em 2016 por “constituir um testemunho excecional no início do estabelecimento do Cristianismo”. E graças às famosas ruínas da basílica, a cidade é mesmo conhecida como a “Pequena Roma”!  Se embarcar nesta viagem à descoberta de Filipos, a zona do teatro, a acrópole, as muralhas, os santuários das rochas e o túmulo do herói helenístico são de visita obrigatória. E já que aqui está, não deixe de dar um pulinho também ao Castelo de Kavala e à Ilha de Thassos. Junte o lazer à sua viagem cultural e desfrute das praias paradisíacas e das florestas exuberantes desta região.

Ler Menos