Economia Pessoal

Como poupar nas comissões bancárias

30 Novembro, 2018

As comissões bancárias têm sido muito faladas. Nos últimos tempos, alguns bancos decidiram aumentar os valores cobrados pela prestação de vários serviços o que acaba por pesar no orçamento familiar dos clientes. Descubra como poupar nestas comissões.


O que são as comissões bancárias?

A comissão bancária é um valor que os bancos cobram aos seus clientes pela prestação de serviços, ou seja, por funcionarem como intermediários financeiros. Não sendo um produto contratado, o seu valor deve ser comunicado ao cliente antes da realização do serviço. Cada serviço tem um custo diferente que é estabelecido por cada entidade de forma independente. O Banco de Portugal é a instituição responsável por supervisionar todas as comissões garantindo que estas cumprem uma série de requisitos e estão de acordo com a lei.

Ler Mais

Entre as comissões bancárias a que os portugueses estão mais habituados encontram-se as de manutenção de conta, anuidade do cartão de débito e do cartão de crédito, transferências intra e interbancárias, levantamentos de numerário e requisição ou entrega de cheques. Outras são mais desconhecidas e muitas vezes só nos apercebemos delas quando realizamos alguma operação fora do normal. Sabe quantas comissões bancárias existem? Noventa e três. É por isso normal que muitos consumidores tenham dificuldade em saber o que lhes está a ser cobrado e porquê.

Comparador de comissões bancárias: o melhor amigo dos clientes

 Porque cada cliente pode gastar cerca de 200 euros por ano no pagamento de comissões bancárias, o Banco de Portugal desenvolveu, durante quatro anos, uma ferramenta que promete ser uma mais-valia para os consumidores. O comparador de comissões está disponível na internet no site da própria instituição e permite-lhe comparar os custos das noventa e três comissões bancárias em cada uma das cerca de 200 instituições financeiras a operar no mercado nacional.

Se até aqui os clientes bancários tinham de perder muito tempo para consultar todos os preçários de cada banco e compará-los, agora a tarefa ficou mais fácil. No comparador tem a possibilidade de pesquisar pelas entidades bancárias ou por uma comissão em particular. Desta forma pode, rápida e muito visualmente, conhecer todas as comissões que o seu banco lhe pode cobrar, saber os valores de todo o mercado para uma determinada comissão, se o seu banco oferece produtos semelhantes com comissões diferentes – como é o caso dos cartões de débito e crédito -, e se estiver indeciso entre duas ou três instituições, fazer uma comparação apenas entre elas.

O Jornal de Negócios já testou a ferramenta e o Banco Finantia encontra-se entre os bancos mais baratos. O jornal comparou as comissões bancárias de vinte e quatro instituições financeiras para a prestação de treze dos serviços mais comuns. O Banco Finantia surgiu por oito vezes entre os que cobram os valores mais baixos ou que isentam mesmo os seus clientes do pagamento de comissões bancárias em alguns serviços, nomeadamente na manutenção de conta e nas transferências a crédito intrabancárias ao balcão.

Três dicas para poupar na sua conta

 Como conhecer e identificar as entidades com os melhores preços de mercado não significa poupar efetivamente, damos-lhe algumas dicas e comportamentos que deve adotar para poupar algumas centenas de euros todos os anos em comissões bancárias:

  • Tenha apenas uma conta bancária. De preferência uma que não tenha custos de manutenção. Por norma, quanto mais contas tiver que gerir mais comissões pagará, no entanto, o importante é que compare quanto cobra cada banco por cada serviço que precise de contratar.
  • Troque a ida ao balcão pelo homebanking: a maioria das instituições bancárias que cobram comissões pela realização de determinados serviços ao balcão não o fazem, ou têm custos inferiores, quando realizadas através da internet. No caso das transferências bancárias, o melhor mesmo é dirigir-se a uma caixa multibanco onde a operação lhe sai a custo zero.
  • Consulte com frequência o seu extrato bancário: se o fizer poderá aperceber-se com maior facilidade dos valores que lhe são cobrados, em que situações e se há alguma alteração dos custos ou detetar erros.

 Não existe uma solução ótima que sirva a todos os clientes bancários. O fundamental é que cada consumidor avalie o seu perfil, estabeleça as suas necessidades e faça um estudo das ofertas disponíveis no mercado para garantir que tem à sua disposição os serviços que realmente necessita ao melhor preço possível. É aí que o comparador de comissões do Banco de Portugal pode ser um preciosa ajuda.

Ler Menos