Economia Pessoal

Estará na altura de instalar um sistema de alarme em casa?

31 Julho, 2018

O verão é sinónimo de férias, seja cá dentro ou lá fora. Com mais casas vazias, esta é também a época escolhida pelos assaltantes para tentar a sua sorte… Estará na altura de instalar um sistema de alarme em sua casa?


Assaltos aumentam no verão!

Com a chegada do verão, muitas famílias aproveitam para ir de férias. Mas é por esta altura que se registam paralelamente mais assaltos, alertam as autoridades. Descuido por parte dos proprietários, dificuldade em controlar as entradas e saídas num prédio e o facto de as técnicas utilizadas para abrir portas estarem cada vez mais eficientes e avançadas ajudam a explicar porquê.

Assim, talvez seja boa ideia instalar um sistema de alarme em sua casa: pode escolher entre um sistema de segurança monitorizado 24 horas sob 24 horas por uma empresa de segurança ou um sistema de segurança com sensores básicos, que estabelece o contacto automático com uma lista de números pré-selecionados caso a casa seja invadida. E acredite, há boas razões para o fazer!

1. Sistema de alarme tem um efeito dissuasor

Ler Mais

As estatísticas revelam que um sistema de alarme tem um efeito dissuasor sobre os criminosos que têm a intenção de invadir a propriedade privada. Isto acontece porque o sistema de alarme está programado para notificar a central de segurança, em primeira instância, e posteriormente as autoridades. Além disso, o sistema de alarme tem como missão assegurar a proteção de uma casa, do seu recheio bem como a segurança dos próprios proprietários que por acaso podem encontrar-se dentro da habitação durante o momento do assalto.

2. O preço do sistema de alarme já não é um entrave!

Se tiver um seguro de casa, o seu recheio estará, à partida, assegurado. No entanto, o dano de bens com grande valor sentimental e o medo de que o assalto se volte a repetir são questões mais difíceis de ultrapassar… A boa notícia é que para se sentir mais seguro pode adquirir um sistema de alarme bastante em conta. A DECO refere que os alarmes sem fios, compostos por 2 ou 3 detetores, e que comunicam com a central via rádio frequência são os mais procurados devido ao preço, que começa nos 89 euros.

O facto de estes alarmes serem de fácil instalação também ajuda. Se fizer você a instalação, a DECO aconselha que não coloque a central num local de fácil acesso, privilegiando um sítio central da casa de forma a facilitar a comunicação com todos os detetores. No entanto, lembre-se que a eficácia do sistema de alarme depende da correta instalação e como tal recorra a ajuda profissional, se necessário. Além disso, a Associação Portuguesa para a Defesa dos Consumidores recomenda que vá trocando as pilhas regularmente, sobretudo antes de um grande período de ausência, para não correr o risco de o alarme falhar!

3. Redução do valor do seguro de casa

Ter um sistema de alarme em casa vai ajudá-lo a poupar uns euros, em termos de seguro. É que um sistema de alarme pode baixar o valor do prémio do seguro a contratar como é o caso do recheio da casa. Além disso, tente encarar a aquisição de um sistema de alarme como um investimento na sua segurança, da sua família e dos seus bens e não como uma despesa.

4. Alarme com câmara de vigilância: aceda às imagens em qualquer lugar!

É possível ligar uma câmara de vigilância a um sistema de alarme. Para tal basta ter ligação à internet via wi-fi e acederá num piscar de olhos às imagens no seu smartphone, tablet ou computador. Neste caso, a ativação da sirene estabelece uma ligação com a(s) pessoa(s) definidas através de uma chamada com mensagem gravada, sms ou e-mail.

Se o alarme estiver ligado diretamente à empresa de vigilância e disparar, o operador visualiza as imagens, entra em contacto por voz e dependendo do contrato pode alertar as autoridades e enviar um vigilante ao local. Há várias empresas que disponibilizam pacotes completos, com equipamento, instalação e subscrição mensal, por isso deve pedir vários orçamentos antes de contratar um serviço deste tipo.

5. Diminui o risco de incêndio e inundação

Um sistema de alarme vai além da prevenção de assaltos, revelando-se muito útil no caso de um incêndio ou de uma inundação. Já há aparelhos no mercado que estão preparados para detetar possíveis fugas de gás, água ou curto circuitos e minimizar danos ao enviar um sinal de alerta à central que notificará a entidade indicada para lidar com a situação.

Além disso, saiba que é possível fazer um upgrade aos sistemas de alarme anti-incêndio com pulverizadores, aspersores automáticos de água, bocas-de-incêndio, redes hidráulicas, sistema de espuma, extinção de gases e por aí fora.

Vai de férias? Aqui ficam algumas dicas de segurança!

Pode confiar a proteção de sua casa a um sistema de alarme, mas é importante que adote algumas medidas de segurança que o complementem. Pode, por exemplo, fazer com que a casa pareça habitada quando de facto não está, com recurso a temporizadores. Desta forma conseguirá ligar e desligar luzes (ou aparelhos como o rádio e a televisão) por períodos de tempo. Verificar que todas as portas, janelas e portões ficaram bem fechados e que a fechadura está em boas condições também é essencial para evitar furtos.

Para quem vive em condomínio, a palavra certa é “colaboração”. Como tal, a DECO aconselha a que se definam regras simples como manter a porta de entrada sempre fechada e não abrir a porta a estranhos. Já no que diz respeito às entradas e saídas da garagem, a Associação diz que os proprietários devem esperar que o portão encerre completamente antes de seguirem caminho. Ter câmaras de vigilância na porta de acesso, entrada e elevador e avisos visíveis de que o prédio é vigiado também são boas estratégias de dissuasão.

Ler Menos