Economia Pessoal

Como escolher o melhor Depósito a Prazo?

21 Março, 2018

Com tanta oferta no mercado, como saber qual o melhor depósito a prazo para si? Há cinco pontos essenciais que devem orientar a sua escolha.


Os 5 critérios fundamentais

Na hora de escolher o melhor Depósito a Prazo para si, deve ter em conta vários critérios, sendo que os mais importantes são os seguintes:

1. A rentabilidade (taxa de juro contratada ou TANB)

2. A frequência de reembolso dos juros (periodicidade)

3. As condições de mobilização do capital, ou seja, até que ponto é possível levantar os fundos depositados antes do término do prazo contratado

4. As penalizações decorrentes da mobilização antecipada (parcial ou total) do capital depositado

5. A solidez da instituição bancária

Como seria o Depósito a Prazo ideal?

Ler Mais

O Depósito a Prazo ideal combinaria as seguintes características:

  • Oferta da taxa de juro mais elevada do mercado
  • Permissão de mobilização do capital depositado a qualquer momento sem qualquer tipo de penalização de juros
  • Pagamento diário dos juros
  • Desempenho excelente do Banco em termos de solidez ao longo dos últimos anos

Com este depósito a prazo, não só a rentabilidade seria elevada como diariamente teria na sua conta o reflexo desses ganhos. Por outro lado, poderia recuperar a qualquer momento o capital depositado, caso necessitasse, sem perder os juros que entretanto recebeu. E embora os depósitos a prazo até 100.000€ por titular estejam protegidos, em caso de falência do Banco, pelo Fundo de Garantia de Depósitos, o ideal é escolher um Banco sólido, eficiente e rentável.


O seu esforço de poupança merece um prémio. Saiba mais em Banco Finantia.

De volta à realidade: atualmente quais são os melhores depósitos a prazo?

Como o ideal não existe, o melhor é focarmo-nos na melhor combinação possível dos cinco critérios mencionados.

A internet tem toda a informação que precisa para encontrar a melhor solução. O mais importante é que utilize os critérios referidos como bússola orientadora na recolha da informação.

Destes critérios, a solidez do banco é aquele que apresenta mais dificuldades na recolha de informação.

Quais são os bancos mais sólidos?

Não é fácil responder a esta questão, mas existe imprensa especializada que todos os anos constrói rankings dos bancos com base nos seus desempenhos anuais.

A revista britânica The Banker (Grupo Financial Times), por exemplo, apresenta um ranking anual dos melhores bancos em termos de solidez financeira, eficiência e rentabilidade a nível europeu. Fundada em 1926, a The Banker é a mais importante publicação do setor bancário, com uma distribuição alargada a mais de 180 países.

Fonte: The Banker

Neste ranking dos TOP 250 bancos da UE em 2017, Portugal é representado por 8 bancos: CGD, Millenium BCP, Novo Banco, BPI, Montepio Geral, Crédito Agrícola, Banco Finantia e BIG.

Apesar da sua dimensão mais reduzida, o Banco Finantia é o banco que melhor desempenho apresenta, já que combina solidez financeira com rentabilidade e eficiência. A nível europeu, o Banco Finantia está entre os 10 bancos da UE mais sólidos (5º lugar) e mais eficientes (6º lugar), complementando esta performance com um 12º lugar em rentabilidade do ativo.


Depósitos Finantia, uma escolha inteligente para a sua poupança.

Saiba mais em Banco Finantia.


Ler Menos