Cultura e lazer

5 bares icónicos em Lisboa e no Porto

21 Novembro, 2017

Agora que o inverno se aproxima a passos largos, o melhor sítio para se reunir com os amigos à noite é mesmo um simpático e aconchegante bar. E porque também de bares se fazem as histórias das cidades, trazemos-lhe 5 bares icónicos em Lisboa e no Porto para beber um copo até mais tarde.


The Red Frog (Lisboa)

Longe de ser um dos bares mais antigos da capital, o Red Frog já se tornou, contudo, um ícone da noite Lisboeta, depois de ser o único bar português a integrar a lista dos 100 melhores bares do mundo. Nascido em 2015, o Red Frog recria, na Rua do Salitre, o ambiente dos bares “speakeasy”, os bares clandestinos que surgiram na década de 20 do século passado nos EUA quando o país vivia debaixo da “Lei Seca”, a proibição do consumo de bebidas alcoólicas.

Aqui tudo foi pensado ao pormenor, da decoração à música ambiente, passando pela carta e pela localização. Afinal, o que poderia combinar melhor com um bar “clandestino” que estar numa cave onde é necessário tocar à campainha para poder entrar e ainda ter uma sala secreta a que se acede empurrando uma das paredes do fundo? Prepare-se para relaxar com os amigos num bar que respira um espírito boémio, enquanto degusta um dos seus 30 cocktails de autor.

Bonaparte (Porto)

Ler Mais

O mais antigo pub do Porto nasceu em 1977 na Foz do Douro pela mão de Klaus Teichgräber, um emigrante alemão que se apaixonou pela Invicta. Decorado num estilo intimista com as peças e artigos que Klaus colecionou ao longo de uma vida, o Bonaparte tem o verdadeiro espírito de um típico pub britânico. Aqui pode beber uma pint ao balcão ou provar várias cervejas importadas enquanto degusta um prego do lombo ou um chouriço ao vinho.

Cláudia e Pedro Teichgräbe herdaram do pai o espírito empreendedor e em 2016 abriram o Bonaparte Downtown na Baixa portuense. O novo espaço mantém-se fiel ao ambiente de sempre com posters antigos espalhados pelas paredes e vários artigos de colecionador a dar o ar característico do espaço. Agora pode encontrar também no centro da cidade as habituais pints e cocktails para todos os gostos.

Pavilhão Chinês (Lisboa)

O Pavilhão Chinês nasceu na Rua D. Pedro V e foi um dos últimos dos projetos de Luís Pinto Coelho, um colecionador nato que colocou um pouco de si em todos os espaços que abriu na capital. Decorado de forma original, o Pavilhão Chinês faz, desde 1986, as delícias de quem procura um espaço agradável e pitoresco para beber um bom vinho ou cocktail.

Em 1895 o Pavilhão Chinês era uma das melhores mercearias de Lisboa e Luís Pinto Coelho decidiu manter o nome do espaço e também conservar parte da traça original do edifício. Com cinco salas, o espaço surpreende pelo imaginário palpitante do seu fundador. Enquanto conversa a meia-luz, soboreie um bom copo de vinho e aprecie as várias peças de coleção expostas, obras autênticas de Rafaelo Bordalo Pinheiro e, claro, o ex-libris da casa, a sala de bilhar com centenas de miniaturas de aviões e tanques suspensos no teto.

Foto: Pedro Guimarães

Casa do Livro (Porto)

O nome não engana. Este espaço já foi em tempos uma das mais emblemáticas livrarias do Porto e os novos proprietários resolveram manter o tema e integrar os livros na decoração. Fundada em 2007, a Casa do Livro rapidamente se converteu num dos bares mais procurados da noite portuense. Não só pela decoração cuidada, o espaço aconchegante que convida à descontração e pelos livros que lhe conferem um ar distinto, mas também pela música ambiente e pelos concertos de música ao vivo.

Na Casa do Livro o moderno encontra o clássico numa decoração única. Cadeirões de tecido verde e dourado misturam-se com uma bola de espelhos, um piano e um balcão decorado com todas as bebidas necessárias para criar grandes cocktails. Na Rua Galerias de Paris, 85, o cliente pode acompanhar o seu vinho ou cocktail com vários produtos gourmet enquanto desfruta de vários tipos de música: contemporânea, soul, jazz e até Djs.

Foxtrot (Lisboa)

Em 1978 nascia no Príncipe Real um dos mais icónicos bares da noite lisboeta, o Foxtrot. Com uma decoração típica em “Art Déco” e música ambiente, vai sentir-se transportado para um pub britânico do princípio do século XX! São quatro salas onde a conversa entre amigos ou casais se faz a meia-luz enquanto desfrutam de um delicioso cocktail, ou se preferir whiskies, licores, gin e muito mais.

O bar tem um jardim interior perfeito para as noites de verão, mas vai gostar de saber que nas noites de inverno mais frias também se pode aquecer junto à lareira que se encontra numa das salas. A atenção para com os clientes do Foxtrot é ímpar: o bar disponibiliza Vallet Parking, sala para fumadores e mesas de Snooker e Bilhar. E o melhor é que até às 3 horas da manhã pode desfrutar do Bife à Foxtrot, de um hambúrguer ou de um prego no pão, já que a cozinha funciona até tarde!

Ler Menos