pessoas e histórias

Quais são os clubes de futebol mais valiosos da Europa?

31 Julho, 2017

A auditora KPMG volta a apresentar o ranking dos clubes de futebol mais valiosos da Europa. E há um clube português na lista. Consegue adivinhar qual?


Manchester United, o campeão incontestável

Apesar de ter terminado esta temporada longe dos lugares cimeiros da Premier League, o Manchester United é o líder incontestado do ranking “Football Club’s Valuation: The European Elite 2017”. Depois de somados os resultados desportivos, as receitas e a popularidade de cada clube, a equipa atualmente treinada por José Mourinho conseguiu na temporada 2015/2016 ser o primeiro clube a ultrapassar o histórico marco de 3 mil milhões de euros.

O pódio deste campeonato do “enterprise value” é partilhado com dois clubes espanhóis. O Real Madrid, em segundo lugar, com uma avaliação de 2.976 mil milhões de euros, e o FC Barcelona, em terceiro, com uma avaliação de 2.765 mil milhões de euros

Este ano há mais dois clubes a superar o marco dos 100 mil milhões de euros: a Juventus FC e o Tottenham Hotspur FC.

Benfica: o clube português mais valioso

 O Sport Lisboa e Benfica é o único representante português entre os clubes mais valiosos da Europa, uma vez que o FC Porto saiu este ano do ranking.

O Benfica conseguiu mesmo ser o clube com a maior percentagem de retorno sobre as vendas (30%), isto é, por cada 100 milhões de vendas, o Benfica lucrou 30 milhões. Contudo, o bom desempenho no resultado operacional não é tudo e por isso o clube ficou apenas na 23ª posição do ranking, com um valor de marca avaliado em 340 milhões de euros. Número que ainda assim representa um crescimento de 19% em relação ao ano passado e coloca o Benfica no TOP 10 dos clubes que mais cresceram.

Clubes da Premier League são os que mais lucram

 Os clubes dos principais campeonatos europeus – Inglaterra, Espanha, Alemanha, França e Itália – dominam o ranking, mas os dados da KPMG revelam que ninguém bate os clubes da Premier League. Juntas, estas equipas contabilizam quase 40% do valor de empresa agregado do ranking.

Para esta hegemonia em muito contribuem os lucros obtidos pelos clubes ingleses através das receitas televisivas, sobretudo depois do acordo de 7 mil milhões de euros conseguido em 2015 pelos direitos de transmissão dos jogos. As transmissões mundiais e a internacionalização dos clubes têm ajudado à difusão do desporto e contribuído em muito para que os resultados desta indústria cresçam de ano para ano.

Mais do que o desporto rei, o futebol é o desporto milionário: o valor de empresa dos 32 clubes que compõem o ranking de 2017 é já de 29.883 mil milhões de euros.