Economia Pessoal

Vai comprar casa? Saiba o que ter em conta

26 Abril, 2017

Comprar casa é uma das decisões mais importantes na vida de uma família. Conheça todos os passos a dar para fazer um bom negócio.


Que tipo de casa comprar?

Se vai optar por comprar casa, muito provavelmente está à procura de um imóvel onde queira morar por alguns anos. Por essa razão – e também porque este é um dos maiores investimentos na vida da maioria das famílias – é fundamental fazer a escolha certa para evitar chatices depois.

Antes de começar a sua pesquisa, invista algum tempo a perceber que tipo de imóvel vai de encontro às suas necessidades. Quantas assoalhadas deve ter a casa? Que tipologia e características valoriza num imóvel? Em que localização? Considera a possibilidade de fazer obras? Responder a estas perguntas vai permitir-lhe ter uma ideia mais clara do que procurar.

Estude o mercado

Já sabe que tipo de casa é o ideal para si e a sua família, bem como a zona onde gostaria de morar? Então está na hora de estudar o mercado. É importante tentar perceber quanto custa, em média, um imóvel com as características e localização que definiu e se vai precisar ou não de recorrer ao crédito. Caso precise de financiamento, vale a pena nesta fase consultar o banco para avaliar a possibilidade de fazer um crédito à habitação, quais as condições, prazos, valor da prestação, etc.

Mediante a informação recolhida, pondere se realmente o tipo de casa pretendido está dentro do seu orçamento e se terá as condições de financiamento necessárias para o adquirir. Se necessário, faça ajustes à sua ideia inicial antes de começar a procura ativa de imóveis. Por exemplo, se verificar que a sua casa ideal está fora do seu orçamento, considere outra tipologia ou outra zona.

Como procurar casas para comprar?

Antes de começar a pesquisa ativa de casas para comprar, quer online quer fisicamente, certifique-se de que já tem uma ideia clara do tipo de imóvel a comprar. Assim, poderá fazer uma procura mais eficiente e que vai realmente de encontro àquilo que pretende.

Existem inúmeros sites especializados onde pode procurar a casa que deseja, como o BPI Expresso Imobiliário, o Imovirtual, a Casa Sapo ou mesmo o OLX. Consultar os sites das diferentes agências imobiliárias também pode ajudá-lo a ter uma ideia das casas que têm em carteira. Todos estes sites são simples de utilizar e permitem uma procura bastante detalhada, onde poderá filtrar as casas por zona, tipologia, características, etc. Identifique as casas que lhe agradam e faça uma lista reduzida dos seus favoritos para contactar os proprietários ou a agência responsável e começar a agendar visitas.

Visita às casas: o que ter em conta?

Ler Mais

Visitar as casas que lhe interessam é um momento fulcral para a sua decisão. A visita é o momento ideal não só para avaliar as verdadeiras condições e características do imóvel, mas também para fazer todas as perguntas que considerar necessárias ao proprietário ou responsável e tentar perceber o seu historial.

Esteja atento a todos os pormenores e ao estado de conservação geral da casa, por dentro e por fora. Verifique a existência de fissuras, sinais de humidade, estado de conservação dos materiais e do piso, condição das instalações de gás, água e eletricidade, bem como a conservação das fachadas.

Dedique algum tempo a conhecer as redondezas e verificar os acessos e a vizinhança. É imprescindível saber que infraestruturas e serviços encontra nas proximidades do imóvel. Estar perto de transportes públicos, supermercados, hospitais, mercearias, escolas, universidades, correios, entre outros, deve fazer parte da equação. Questões como a facilidade de estacionamento e a segurança são também fatores a ter em consideração.

Poderá ainda aproveitar a sua visita para pedir o certificado energético da casa – um excelente indicador dos gastos que poderá vir a ter com o aquecimento – e perguntar qual é o valor da prestação paga ao condomínio. No fundo, tente recolher toda a informação que possa pesar na sua decisão.

Como negociar a compra da casa?

Já pesou todos os fatores e está interessado num imóvel em particular? Chegou o momento de negociar a compra da casa. Nesta fase, considere contar com a ajuda de um profissional para fazer a correta avaliação da casa e para tratar da parte mais burocrática de todo o processo.

Em todo o caso, e como acontece em qualquer tipo de negociação, a sua melhor arma é a informação que recolheu até aqui. Tente saber não só as características da casa e os preços praticados na zona em transações semelhantes, mas também mais informações relevantes sobre o proprietário. Tem urgência em vender? Há várias ofertas em cima da mesa? Todos estes pormenores poderão indicar-lhe até onde pode ir na negociação.

Depois de feita a correta avaliação da casa, defina um valor mínimo e máximo para a sua proposta. Comece pela oferta mais baixa e, à medida que a negociação decorrer, saiba até que valor pode ir. E esteja preparado para argumentar. Se a casa precisar de obras, por exemplo, ou se houver qualquer outra coisa que não lhe agrade totalmente no imóvel ou na sua localização, diga-o ao proprietário e use todos os factos relevantes para justificar a sua proposta de compra e conseguir o melhor negócio possível.

Contrato de promessa de compra e venda: cuidados a ter

O proprietário aceitou a sua oferta? O próximo passo para formalizar a transação é assinar um contrato de promessa compra e venda. Mais uma vez, considere contratar um advogado ou solicitador para esta fase mais burocrática do processo.

Se vai recorrer a financiamento bancário, antes de assinar o contrato de promessa, deverá assegurar-se de que o crédito será aprovado. Além disso, há outros cuidados a ter nesta fase:

• Certifique-se que o contrato contempla a identificação de todos os intervenientes, a identificação do imóvel, referência à licença de habitação/construção do imóvel, montante da transação, forma de pagamento, valor do sinal, reforços de sinal e respetivo agendamento, bem como o prazo máximo para a concretização do contrato definitivo (escritura).

• Verifique se há algum ónus ou encargo associado ao imóvel, como penhoras, hipotecas ou dívidas ao condomínio, por exemplo. Considere ainda incluir uma cláusula no contrato que o afaste de eventuais responsabilidades desse tipo, como salvaguarda.

• Informe-se sobre as consequências do incumprimento do contrato de promessa de compra e venda por alguma das partes envolvidas.

A escritura da casa

Se recorreu ao crédito à habitação, temos boas notícias para si: boa parte da burocracia associada à compra da sua nova casa passa pelo banco, por isso em muitos casos basta seguir as instruções dadas pela entidade bancária. É o caso da escritura, o ato final que vai formalizar a compra da casa.

Para a assinatura da escritura são necessários, entre outros documentos, os registos de aquisição e hipoteca, os comprovativos de pagamento dos impostos associados à transação (Imposto Municipal sobre Transmissão de Imóveis e Imposto de selo) e o contrato de promessa de compra e venda.

Tenha em conta que, se o imóvel que acaba de adquirir se destinar à habitação própria e permanente, após a escritura dispõe de 60 dias para pedir a isenção do IMI.

Ler Menos