Radar económico

As profissões mais procuradas e mais bem pagas em Portugal

28 Março, 2017

Em que áreas se está a contratar mais em Portugal? E quais são as profissões mais bem pagas? Damos-lhe a conhecer as tendências do mercado de trabalho para 2017 e um vislumbre do futuro.


Comerciais e Engenheiros no topo

O crescimento em território nacional, o aumento de projetos e a sazonalidade são os três indicadores que vão pôr o mercado de trabalho a mexer e, consequentemente, motivar novas contratações este ano. Quem o diz é a Hays. A agência de recrutamento acaba de disponibilizar o seu Guia do Mercado Laboral 2017 e podemos dizer-lhe que as perspetivas são animadoras: mais de 70% dos patrões pretende contratar mais!

Sobretudo no caso dos comerciais e engenheiros, que são as profissões que ocupam o lugar no topo das prioridades de recrutamento. E logo atrás vêm os profissionais de Tecnologias da Informação. No entanto, o olho foge-nos para uma mudança de cenário significativa: a área de Marketing e Comunicação registou uma clara subida em termos de procura (+3% que em 2016) e ocupa um honroso quarto lugar nos perfis mais procurados.

Fonte: Dinheiro Vivo

Mas o que procuram os recrutadores nos trabalhadores que pretendem contratar, afinal? As competências técnicas surgem em primeiro como o atributo mais valorizado por parte das entidades. Segue-se a proatividade, apetência para trabalhar em equipa, capacidade de trabalho, ética, orientação para objetivos, orientação para o cliente, experiência, potencial de crescimento e, por fim, a autonomia.

Aliar um bom ambiente de trabalho a um bom salário

Ler Mais

Na hora de aceitar um trabalho, os profissionais das várias áreas valorizam sobretudo um bom ambiente de trabalho, um plano de carreira e uma boa cultura empresarial. No entanto, é certo que o salário é o fator que mais motiva os profissionais a desempenhar uma determinada função.

Mas quanto é que se ganha, em média nas profissões mais procuradas em Portugal? Podemos avançar-lhe que, segundo o relatório da Hays, as médias salariais brutas mensais praticadas em Lisboa – note que variam de acordo com os anos de experiência do colaborador – no caso de um programador vão dos 1.900€ aos 3.000€. Já um especialista em Business Intelligence pode ganhar uma média de 1.650€ a 3.250€ e o salário de um Digital Marketing Manager anda à volta da 2.000 e os 3.000 euros mensais.

Mas quais são as profissões mais bem pagas?

Um estudo levado a cabo pelo Diário Económico com base nos Quadros de Pessoal da Segurança Social desvenda os salários médios de 10 profissões do setor privado ao longo de 30 anos. Os controladores de tráfego aéreo estão no número um do ranking, com um salário médio mensal de 10.900 euros. Os desportistas e treinadores são os segundos mais bem pagos em Portugal (cerca de 8.467 euros mensais), seguidos dos médicos, que levam para casa todos os meses uma média de 3.979 euros.

As razões pelas quais são tão bem remuneradas estão relacionadas com vários fatores, como por exemplo o nível de exigência em termos pessoais, mentais e físicos, a responsabilidade da função, experiência, estatuto, competências, entre outras.

As profissões do futuro

Já lá vai o tempo em que as pessoas escolhiam uma carreira genérica e seguiam-na durante toda a sua vida ativa. Os investigadores estão cada vez mais convencidos que o futuro do mercado de trabalho passa por profissões altamente especializadas, em constante mudança e que os percursos profissionais vão ser tudo menos lineares. Thomas Frey, um investigador do DaVinci Institute diz mesmo que 60% das profissões com mais futuro ainda nem sequer existem.

 A consultora norte-americana Sparks & Honey estudou a evolução do mercado e conseguiu identificar alguns desses empregos do futuro, antecipando as necessidades das empresas, muitas delas impulsionadas pela inovação tecnológica e do digital.

Uma das profissões mais promissoras do futuro poderá ser, por exemplo, a de consultor de produtividade. Com as empresas cada vez mais focadas na otimização do seu desempenho, a Sparks & Honey prevê que num futuro não muito distante este possa ser um dos empregos mais requisitados. Outro perfil que será cada vez mais procurado será o de curador digital. Diz a consultora que cada vez mais empresas e particulares vão querer contratar profissionais que fazem a manutenção da sua vida digital, o que inclui a manutenção e gestão de aplicações, software e hardware de acordo com as necessidades do cliente.

Mas a Sparks & Honey não fica por aqui e identifica outras tendências interessantes no mercado de trabalho do futuro. Disruptores corporativos contratados para introduzir inovações nas empresas, tutores de curiosidade (uma espécie de personal coach responsável por incutir conhecimento e inspiração), especialistas em crowdfunding, mas também operadores de drones e consultores de privacidade poderão tornar-se as profissões mais promissoras dos próximos anos.

Ler Menos