Cultura e lazer

Os melhores cafés para amantes de livros

1 Março, 2017

Já imaginou o que acontece quando uma livraria e um café se juntam no mesmo espaço? Conheça os melhores cafés para dar outro sabor às suas leituras!


Já conhece o Chiado Clube Literário & Bar? (Lisboa e Porto)

Juntar livros, comida e gin no mesmo lugar não parece algo fora do comum quando se fala do Chiado Clube Literário & Bar. Este espaço faz as delícias dos amantes da leitura, sobretudo daqueles que à sexta-feira gostam de ler até um pouco mais tarde. Até às 22 horas pode perder-se entre as duas mil referências que habitam as estantes e garantimos-lhe que não vai ficar indiferente à beleza do espaço: os sofás, mesas de apoio com candeeiros e a música ambiente conferem-lhe uma atmosfera de biblioteca sofisticada e moderna. E como algo tão bom não se poderia concentrar só numa cidade, o Chiado Clube Literário & Bar marca presença quer em Lisboa, quer no Porto!

Menina e Moça, a nova livraria do Cais do Sodré (Lisboa)

 Se quer ler, comer e chorar por mais já o pode fazer no Cais do Sodré. A nova livraria-bar Menina e Moça abriu portas para  levar até si boas histórias de amor, poesia, música ou filosofia. E a verdade é que não há nada como acompanhar o romance com um copo de vinho, a poesia com um cocktail e uma short story com um caldo verde reconfortante. Sem esquecer que por lá também se honra o que há de melhor em Portugal, com nomes que caem bem no ouvido – e no espírito! – como Luís de Camões, Jorge Letria ou Alice Vieira.

Alambique: loja vintage, cafetaria, livraria e galeria de arte (Porto)

Ler Mais

Onde antes as paredes ecoavam as batidas das músicas produzidas em estúdio, existe agora um espaço que é uma espécie de quatro em um. No número 214 da Rua Formosa, no Porto, abriu um espaço que é ao mesmo tempo uma livraria, uma loja vintage, uma cafeteria e uma galeria de arte! A ideia de pegar num espaço e torná-lo num local onde a cultura e o lazer andam de mãos dadas partiu de quatro amigos que, curiosamente, são também família.

No Alambique encontra um pouco de tudo, desde produtos caseiros e biológicos ao café e à cerveja artesanal. Mas ao entrar o que salta à vista imediatamente é sem sombra de dúvida o ambiente retro composto por várias peças icónicas e artigos em segunda mão como malas de viagem antigas, com os selos dos hotéis por onde passaram, e moinhos de café antigos da marca Peugeot, sem esquecer o ex-libris do espaço: um escadote antigo!

No Pois, Café é como em casa! (Lisboa)

Em Alfama, mesmo coladinho à Sé, encontra o Pois, Café. Com um ambiente familiar, de forma a casar bem com um dos bairros mais típicos de Lisboa, este café literário faz com que se sinta em casa com os seus sofás confortáveis, mesas inspiradas em cidades e muitos livros, revistas e jornais para se perder nas horas. Mas há uma contrapartida: se quiser levar algum livro para casa tem que deixar outro em troca! E entre leituras, nada como saborear um expresso ou cappuccino, acompanhado de um strudel – não fossem as proprietárias austríacas! A história por detrás do nome? Nasceu da imensa graça que acharam à palavra “pois” que os portugueses tanto utilizam no seu dia-a-dia.

De livraria ambulante… à Flâneur (Porto)

Antes de assentar poiso no Porto, a Flâneur andava literalmente sobre duas rodas – mais precisamente sobre uma bicicleta – para levar às pessoas os melhores livros. Agora, são os amantes de livros que vão até à Flâneur: desde que abriu portas na Rua de Ribeiro de Sousa, num belíssimo edifício antigo para os lados da Constituição, que deslumbra todos os seus visitantes com um terraço que convida à leitura e onde as mesas espalhadas servem de base aos cafés, chás e bolos que pecam pelo sabor e pelo aspeto. E como não poderia deixar de ser, há boas conversas literárias proporcionadas por convidados escolhidos a dedo e apresentações de livros!

Há Café no Alfarrabista (Lisboa)

Perto da baixa lisboeta, no caminho que dá para a Sé, encontra também um sítio onde as prateleiras estão cheias, na sua totalidade, com livros antigos e usados: estamos a falar do Há Café no Alfarrabista que nasceu em 2009. O objetivo é proporcionar momentos de prazer a quem o visita e por isso há maples onde pode desfrutar tranquilamente de um café enquanto namora os livros que poderá eventualmente comprar. E se por um lado os livros alimentam o intelecto, por outro são os croquetes de carne, rissóis de camarão, bacalhau com natas, pizzas, saladas e até tapas que confortam o corpo e a alma.

Há uma livraria do século XXI no Porto

Se ainda não sabe como preencher os seus dias de segunda a domingo depois do trabalho temos uma ideia que prima pelo charme. A Livraria da Baixa trouxe de volta para o século XXI o cunho da antiga livraria Fernando Machado com um twist de modernidade onde os livros convivem a par-e-par com cocktails, finos, vinho e boa música. E o que se trinca por lá? Por exemplo, um rebuçado de três queijos com molho de frutos silvestres, quiches ou riquíssimas bruschettas!

Matosinhos dá o corpo ao Manifesto!

Assumem-se como embaixadores da narrativa lenta, que contraria o frenesim do quotidiano e lhes devolve a inspiração da evasão. Este é o Manifesto: a livraria-café do Mercado de Matosinhos é uma lufada de ar fresco que prima pela simplicidade, pela luz, pelo ambiente bastante clean e pelo conforto. O quiosque, a galeria e o stand de café bastaram para o tornar num polo dinamizador de uma comunidade bastante curiosa e criativa. Que tal comprovar por si próprio?

Ler Menos