Saúde

Sabia que dormir pouco pode estar a dar cabo da sua saúde?

6 Fevereiro, 2017

Sempre ouvimos dizer que dormir pouco pode tirar anos de vida. Mas quais são exatamente as consequências da falta de sono?


Os portugueses dormem pouco

Dois em cada três portugueses dormem mal e 25% dormem menos de seis horas por dia, diz a DECO. Mas o que significa isto de dormir pouco ou mal? De acordo com a National Sleep Foundation, o número de horas de sono que devemos dormir por noite para nos sentirmos bem deve variar em função da idade. Isto é, se aos três meses é recomendado dormir entre 14 a 17 horas, por outro lado um adulto necessita de apenas 7 a 9 horas de um sono profundo. Podemos dormir menos? Podemos, mas terá implicações graves na saúde.

O coração sofre…

Não é por acaso que dizemos que dormir pouco ou mal tem as suas consequências e o nosso corpo é que paga a fatura. Sabia que, por exemplo, a qualidade do sono afeta a hipertensão? Um grupo de investigadores da Harvard Medical School analisou o sono de 700 homens saudáveis e chegaram à conclusão que durante a noite quem passava menos de 25% do tempo num estado de sono profundo tinha mais probabilidades de ter a tensão arterial alta – um fator de risco em problemas cardíacos. Isto acontece porque os níveis de tensão arterial sofrem picos durante o dia e é precisamente a meio da noite e durante o sono profundo que registam níveis mais baixos.

… e o cérebro também se queixa.

Para quem dorme pouco reter informação também se torna uma tarefa digna de um super-herói. Sim, a privação do sono afeta a capacidade de concentração, de memória e pode estar também relacionada com a doença de Alzheimer. O neurocientista Jeff Ilif da Oregon Health & Science University descobriu que o sono trata da limpeza do cérebro e como tal elimina a proteína beta-amilóide, que é responsável pela formação das placas que caracterizam esta doença.

Dormir pouco engorda?

Ler Mais

A qualidade do sono influencia, de facto, a nossa aparência: dormir pouco torna a pele mais pálida e fina e potencia o aparecimento de rugas ou dos cantos da boca descaídos.

Além disso, também podemos dizer que dormir pouco engorda. Porquê? Se passar muitas horas acordado, a produção de hormonas que controlam a fome fica desregulada e, por isso, é normal sentir um apetite mais voraz especialmente por alimentos ricos em açúcar ou gorduras saturadas.

Porque ficamos irritados quando dormimos mal?

Ultimamente anda mais irritado do que é normal ou de mau-humor? Bem pode culpar os níveis de epinefrina, dopamina e serotonina! Quando libertados na dose certa, estes neurotransmissores influenciam positivamente não só o humor como as emoções e o comportamento. Mas como é o sono que regula a sua circulação no cérebro, se dormir pouco esta influência positiva junto do sistema nervoso central diminui, o que explica porque é que a qualidade do sono afeta o nosso humor e estado de espírito.

Dormir bem para viver melhor – Dicas para dormir melhor

A importância de dormir bem está na ordem do dia e, como vimos, é uma questão que afeta e muito a nossa saúde e bem-estar. Mas o que é que podemos fazer para passar a dormir melhor? Por vezes, basta apenas mudar alguns hábitos:

• Evite bebidas alcoólicas ou com cafeína – beber álcool à noite pode perturbar o seu sono, já que tem um efeito diurético, pode levá-lo a ressonar e deixá-lo desidratado. Da mesma forma, diga não ao café depois da hora de almoço, já que a cafeína é um estimulante que fica no organismo durante bastante tempo e pode prejudicar o seu descanso mais tarde.

• Deixe a televisão e outros aparelhos eletrónicos fora do quarto – criar um ambiente calmo é essencial para dormir bem. Os televisores, telemóveis, tablets e computadores devem ser desligados e, se possível, é de evitar usá-los na cama.

• Tenha cuidado com a alimentação – fazer refeições muito pesadas antes de dormir não é boa ideia, se quer ter um sono descansado. Os alimentos muito picantes ou ricos em gordura também podem provocar dificuldades em adormecer e perturbar a sua noite.

• Faça exercício de forma regular – se fizer exercício físico pela manhã ou ao longo do dia, sentir-se-á mais relaxado durante a noite, o que o ajudará a ter um sono mais descansado. Mas atenção, não é boa ideia exercitar-se imediatamente antes de dormir, já que esta é uma atividade estimulante que pode dificultar o adormecer.

• Crie uma rotina de sono – definir um horário regular para dormir e acordar todos os dias (mesmo ao fim-de-semana) ajuda o organismo a criar uma rotina de sono e, consequentemente, a dormir melhor.

• Aprenda a relaxar – antes de se deitar, liberte a mente das preocupações do dia, por exemplo, apontando os seus pensamentos num caderno para retomá-los no dia seguinte. Experimente também as técnicas de relaxamento que melhor funcionem consigo: ler um livro, fazer exercícios de respiração, aromaterapia, massagens, etc.

Ler Menos