Economia Pessoal

Livros que ensinam a poupar

9 Novembro, 2016

Quer aprender a poupar com os especialistas? Conheça alguns livros que devem fazer parte da sua “biblioteca de poupança”.


Contas-Poupança, Kakebo, Gastar menos e viver melhor e O seu primeiro milhão

Quatro livros, quatro formas de alcançar o mesmo objetivo: poupar sem perda de qualidade de vida.

Nestes livros a poupança não é encarada como um fim em si mesmo, mas sim uma forma de aumentar a liberdade de escolha para quem decide poupar.

 “Contas-Poupança”: Viva melhor com o mesmo dinheiro

contas_poupancaEsta é a máxima defendida pelo jornalista Pedro Andersson na sua rubrica da SIC “Contas-Poupança” e que agora salta para dentro de um verdadeiro manual de sobrevivência financeira: trata-se de um guia que reúne as melhores dicas de poupança e que nas palavras do próprio pode mudar a sua vida para melhor.

Agrada-lhe a ideia de viver mais confortável sem ter que arruinar as suas finanças pessoais e as da sua família? Se sim, então, ao folhear as páginas deste livro encontrará boas formas de poupar no dia-a-dia: como ir ao hipermercado e trazer mais artigos por menos dinheiro, como pagar menos de seguro automóvel mesmo aumentando o número de coberturas ou ainda como poupar na fatura da saúde. E isto só para dar alguns exemplos.

Ler Mais

E desengane-se se pensa que economizar assenta em regras muito restritivas e difíceis de suportar. De acordo com Pedro Andersson, poupar na luz não é sinónimo de passar a andar à luz de velas aí por casa. O segredo pode passar por acumular “pequenas poupanças” em vários aspetos do dia-a-dia.

Precisa de um exemplo? Se poupar cinco euros na luz por mês, são mais 60 euros ao fim de um ano, certo? Se poupar mais cinco euros no gás, passa a 120 euros. Se juntar mais cinco euros que poupou com a água, já vai nos 180 euros por ano. Se conseguir reduzir o seguro do carro em 100 euros – mesmo contratando as coberturas que quer – poupará 280 euros. Se cortar 30 euros mensais no seguro de vida são mais 360 euros. Sabe por alto quanto é que já poupou? Feitas as contas, nada mais, nada menos do que 640 euros.

Ainda assim acha que não é possível fazê-lo? Ponha os olhos no autor: mesmo sem qualquer tipo de formação económico-financeira, o jornalista testou na primeira pessoa todos os conselhos que estão no seu livro. Além disso, refere que, para não perder o rumo da poupança, é preciso saber o que se quer, o que se vai obter e comparar com o mercado.

E sabe qual é a melhor parte? Segundo o autor, basta pôr em prática apenas uma das dicas que estão descritas no “Contas-Poupança” para conseguir não só ter o livro pago como obter lucro. Sim, no fim de cada dica ficará a par do valor exacto da sua poupança ao mês e ao ano!

 “Kakebo”: O método vindo do Japão

 kakeboJá se perguntou qual será o segredo dos japoneses para serem tão bem sucedidos na poupança? Nós podemos desvendar-lho numa palavra: “Kakebo”. Este “livro de contas para a economia doméstica” pretende ser o guru das suas finanças pessoais ao longo dos 12 meses do ano: com ele as palavras controlar, poupar e ganhar vão passar a dominar o seu dia-a-dia.

Mas como saber se este é o método de poupança mais indicado para si? Para começar, responda honestamente a estas cinco perguntas: Quer poupar mas chega sempre ao final do mês com a “corda ao pescoço”? Às vezes gasta dinheiro em coisas completamente desnecessárias? Utiliza o cartão de crédito muitas vezes e sem planear a sua utilização? Levanta dinheiro de manhã e, muitas vezes, chega ao final do dia e dá conta que gastou tudo sem que se tenha apercebido? Se disse que “sim” à maioria, então o “Kakebo” pode ser uma boa ferramenta de poupança para si.

Além disso, a simplicidade deste método vai surpreendê-lo. Em poucos passos, o “Kakebo” ensina-o a registar e a controlar todas as despesas e receitas, a analisar os resultados mensais e a resumi-los em gráficos anuais, a manter um registo atualizado de todas as suas contas sem ter de recorrer a outros métodos complexos – e bem mais chatos -, a perceber claramente onde pode cortar imediatamente e a saber precisamente quanto, como e em que produtos e serviços deve aplicar o seu dinheiro.

Confie em quem sabe

gastar_menos_viver_melhorSabe quanto pode poupar anualmente na fatura do gás se instalar chuveiros com redução de caudal? Ou quanto poderá poupar na água se tornar o seu autoclismo mais económico? A DECO sabe e partilha esta preciosa informação em “Gastar Menos e Viver Melhor”: ao longo de 160 páginas terá acesso a um conjunto de conselhos bastante úteis que são válidos numa ida ao supermercado, no planeamento das suas férias de sonho, na poupança com o carro, casa, eletrodomésticos, medicamentos ou até mesmo nas telecomunicações.

primeiro_milhaoE para completar a sua primeira biblioteca de poupança, nada como um guia de Finanças Pessoais, escrito por um português e a pensar em todos os portugueses. “O Seu Primeiro Milhão” de Pedro Carrilho – um expert no tema – consegue através de uma linguagem simples e acessível ajudá-lo a dar os primeiros passos na gestão do seu orçamento financeiro e a atingir a tão ambicionada liberdade económica. Como? Para além de dar algumas noções úteis sobre dinheiro e finanças pessoais, o autor dá dicas de poupança e de investimento.

Ler Menos