Cultura e lazer

Os melhores destinos para ver as estrelas

30 Setembro, 2016

Se gosta de ir à procura de eclipses, chuvas de estrelas, galáxias, nebulosas, planetas, ou simplesmente da beleza de uma estrela, conheça alguns dos melhores Destinos Starlight.


Um céu perfeito aqui a dois passos

É no coração do Alentejo que mora o primeiro lugar do mundo a receber o selo de qualidade Starlight Tourism Destination Certification: estávamos em abril de 2011 quando o Grande Lago do Alqueva foi distinguido como um sítio privilegiado no que toca à observação do céu estrelado, por se encontrar protegido da contaminação luminosa. E o que pode esperar? Quer a olho nu, quer munido de telescópio, vai conseguir admirar durante quase todo o ano a Via Láctea, dezenas de estrelas cadentes, constelações e até galáxias distantes.

alqueva_miguel_claro

©Miguel Claro

Além do prestígio, esta certificação internacional – atribuída pela Fundação Starlight e que conta com o apoio da UNESCO, da Organização Mundial do Turismo e do Instituto de Astrofísica das Canárias – possibilitou unir os municípios do Alandroal, Barrancos, Moura, Mourão, Portel e Reguengos de Monsaraz na preservação desta dádiva natural e criar a Dark Sky Alqueva, uma iniciativa que pretende tirá-lo de órbita e pô-lo a girar em torno das estrelas.

De olhos postos em Espanha

Ler Mais

A observação de estrelas é um conceito de turismo que também tem ganho força por terras de “nuestros hermanos”. E desengane-se se pensa que as Ilhas Canárias são só praias deslumbrantes e paisagens de cortar a respiração, porque é quando a noite cai que a verdadeira magia acontece. Graças à qualidade dos céus, pode assistir a um espetáculo único de astronomia no conforto de um bom hotel,quer em La Palma como em Tenerife: as duas têm certificação internacional Starlight e leis que regulam não só a poluição luminosa como as rotas aéreas.

Nächtlicher Sternenhimmel über Teneriffa im Nationalpark Teide.

Outro excelente destino para quem gosta de andar de olhos postos no céu é Trevinca. Trata-se do ponto mais alto da Galiza – situa-se a mais de dois mil pés de altitude – e não é de admirar que seja um destino com “star quality”: além de ser um lugar com uma beleza natural riquíssima, apostou bastante no astroturismo ao honrar o seu compromisso de proteção do meio ambiente e ao promover a redução da iluminação pública.

Perca-se na imensidão dos céus do Canadá

Os céus da zona sudoeste da Nova Escócia – mais precisamente entre os municípios de Clare, Argyl e Yarmouth – são internacionalmente reconhecidos pela sua qualidade, pureza e transparência. Este lugar único foi distinguido como um Destino Turístico à prova da observação das estrelas em 2014, porque é nesta região do Canadá que se encontra a Reserva Starlight. Acredite ou não, num espaço de 100 quilómetros não existe qualquer tipo de contaminação luminosa!

A ligação profunda desta região com a astronomia é também um grande atrativo para os seus visitantes. Sabe-se que o céu da Nova Escócia foi a casa e o teto de um povo de aborígenes conhecidos como Mi’kmaq que, desde os tempos ancestrais, já estariam empenhados nesta ciência natural que estuda os fascinantes corpos celestes do universo.

Ler Menos