Economia Pessoal

10 passos para vender o seu carro em três tempos

21 Setembro, 2016

Pretende vender o seu carro e ainda não sabe bem o que fazer?

Em 10 passos simples vamos ajudá-lo a chegar ao seu destino.


  1. Decida a quem quer vender – Em primeiro lugar, deve decidir se quer vender a particulares, recorrendo sobretudo a sites na internet, ou se prefere vender a um stand ou a um comerciante (lembra-se daqueles folhetos que lhe aparecem no pára-brisas?). Saiba, no entanto, que vendendo a um stand ou comerciante conseguirá preços menos competitivos, uma vez que o negócio destes é a revenda de carros. Apesar dessa desvantagem, esta opção poderá ser bastante mais célere;
  1. Investigue o mercado – Para evitar pedir um valor desajustado pelo seu carro,Internet Konzept Auto oder Fahrzeug Kauf kaufen und verkaufen online auf Computer
    deve analisar os preços que se praticam no mercado. Comece por pesquisar nos vários sites de compra e venda de carros usados que existem na internet, onde poderá mesmo vir a colocar o seu carro à venda. Para além destes sites, existem atualmente apps para smartphone que o ajudam a conhecer o preço médio de mercado para o seu carro. No entanto, tenha em atenção que todos os carros são diferentes, por isso compare o seu carro com os outros relativamente ao ano de matrícula, à quilometragem, ao estado de conservação, ao combustível, aos “extras” no interior, etc.;
  1. Lave e limpe bem o carro – Só tem uma oportunidade de causar uma boa primeira impressão, por isso nunca é demais gastar umas moedas a lavar e aspirar o seu carro antes de lhe tirar fotografias. Pode parecer um pormenor, mas a verdade é que o aspeto e limpeza geral do carro pode fazer a diferença entre um potencial comprador contactá-lo ou não;

Ler Mais

  1. Tire bastantes e boas fotografias – Mais um passo para evitar perder potenciais compradores é tirar bastantes fotografias, mas acima de tudo tirar fotografias com boa qualidade. Se precisar, peça ajuda a um amigo ou familiar mais dotado neste campo. Certifique-se que capta imagens do seu carro por fora a toda a volta, incluindo estado dos pneus e das jantes, espelhos laterais e algum risco ou mossa mais evidente. No interior, fotografe os bancos, cintos, volante, todo o tablier, rádio, manípulos das portas e bagageira, bem como alguma outra parte menos bem conservada. Todos estes cuidados servem para evitar surpreender potenciais compradores quando lhes mostrar o carro;
  1. Coloque anúncios em vários sites – Não se iluda: quem quer comprar um carro usado não vai consultar apenas um site. Existem hoje em dia vários sites onde pode publicar gratuitamente um anúncio do seu carro e deve fazê-lo em tantos quantos conseguir, já que as pessoas consultam sites diferentes consoante o seu gosto. Desta forma conseguirá aumentar o alcance do seu anúncio;
  1. Revele o máximo de informação – Para além das fotografias, é importante escrever o que as imagens não contam, como as razões que o levam a vender o carro, realçar os pontos fortes do mesmo ou explicando melhor algum fator menos positivo. Acima de tudo, mostre seriedade e sinceridade, de modo a dar mais confiança aos interessados;
  1. Encontre-se com o comprador – Deve mostrar-se sempre disponível para mostrar o carro a possíveis interessados, mesmo que o contactem apenas para pedir mais informação. E quando combinar um encontro com um interessado, procure levar consigo um familiar ou amigo, sobretudo para dar mais confiança ao comprador;
  1. Prepare-se para negociar – Será rara a pessoa que não irá tentar negociar o preço inicialmente proposto, por isso esteja preparado para negociar. Se tem um valor mínimo para vender o seu carro talvez valha a pena colocar o preço inicial ligeiramente acima desse valor, mas seja moderado. Tente ser flexível na negociação, mas não se deixe levar para valores que não o deixam satisfeito: pode sempre dizer que tem alguns interessados ou até outros encontros agendados;
  1. Receba primeiro o pagamento – Encontrou um comprador? Parabéns! Mas não se precipite, há ainda alguns cuidados a ter para evitar situações com alguém menos bem-intencionado. Deve pedir sempre primeiro o pagamento do valor do carro, preferencialmente através de transferência bancária e, por outro lado, garantir que o comprador preenche a declaração de venda (requerimento de registo automóvel), assinando-a em conformidade. Por uma questão de segurança fique com cópia autenticada desse documento, pois pode vir a ser necessária no passo que se segue
  1. Mude o registo de propriedade – Por fim o último passo, mas ainda assim de grande importância. Depois de se certificar que o passo anterior está devidamente salvaguardado, deve ir também com o comprador à Conservatória do Registo Automóvel e fazer a alteração da propriedade para o novo dono. Esta alteração é obrigatória, para além de que pode evitar custos elevados no futuro com cobranças difíceis de justificar (portagens indevidas, multas, impostos, etc.). Enquanto a viatura não estiver em nome do novo dono (comprador), todos os custos associados a essa matrícula são encaminhados para o antigo proprietário (vendedor). Se por alguma razão, ao final de 60 dias após a venda, o comprador não tiver mudado a propriedade da viatura para seu nome, a lei permite ao vendedor ir à Conservatória do Registo Automóvel e, mediante a apresentação da declaração de venda, passar a propriedade da viatura para o comprador.

Vendeu o seu carro para comprar um novo? Conheça as modalidades de financiamento automóvel que mais se adequam à sua situação e tudo aquilo que precisa de saber para comprar um carro novo.

Ler Menos